Best*

quinta-feira, 22 de abril de 2010

cada gota, uma vida ultrapassada.

São pesadas as lágrimas que derramo? Para mim são inexistentes,

Pelo simples facto na minha vida elas serem repetentes, E nelas escondo o que realmente amo.


Os meus dias raramente são diferentes, Porque levanto-me triste,

E a noite vou para cama ainda mais descontente, Simplesmente a solidão no meu coração existe.

Porque assim tu ao teu coração permitiste.


Não me lembro de sentir o meu sorriso, Como em momentos passados sentia,

Lembro-me que o meu sorriso era fortíssimo, Porque não era preciso me fazer rir.

Porque ele se esboçava de improviso.


O meu coração é oco no que toca a emoção, um dia deixei por um instante cantar a minha canção,

Para sentir o que é realmente é o nosso coração, assim senti o meu centro, o meu orgulho na minha mão.

Sem comentários: