Best*

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Olhares secretos


Hoje em dia,

São olhares de crianças,

Olham para lua cheias de esperanças,

Que um dia uma criança sonharia,

Que feliz se tornaria.

Olhares cintilantes cheios de vontade,

Olhavam em redor do seu lar,

Esperando um dia receber alegria e liberdade,

Olhavam e reflectiam,

Só restava apenas sonhar.

Lágrimas escorriam,

Nem sabíamos a sua dor,

Que felizes seriam,

Se tivessem apenas um dia de amor,

Sorriso não era mostrado,

Por vontade daqueles lábios,

A sua alegria foi algo arrancado,

Como a cadeira de um estádio,

Primeiro lugar na fila,

Preparado para a dor,

Feliz seriam,

Querendo ser um pouco superior,

Mas a altura não interessa,

Um conteúdo giro era digno de uma promessa,

Que sorria e cantava,

Porque sim era uma vida que toda a criança adorava.

Noites em vão,

Morria de solidão,

Um menino chorava,

Um grito horrendo soltava,

Por não ver amor nem paixão,

Apenas ele sentia solidão,

Dentro daquele pobre coração.

Dias semanas sei la mais o quê,

Seguisse a vida,

Ele vivia sem perceber o porquê de vários porquês,

Apenas ele sentia,

Que algo na sua vida um dia mudaria.

Sentiu um aperto no coração,

Seguisse momentos de ilusão,

Em que ele sonhava e sorria,

Que um dia amor sentiria,

De alguém que ele de inicio não conhecia,

E para a frente ele trairia.

Não sei quem eu sou,

Para dar uma opinião,

Apenas por um caminho eu vou,

Sigo somente o meu coração,

Ele é meu aliado,

Dirigiu-me para um caminho,

Sirvo de criado,

Para percorrer um labirinto,

Que a saída feliz é complicada,

Mas vale a pena perder tempo nela,

Porque tens de decifrala.