Best*

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Vivo como me apetecer!


Sempre quis ser cantor,

Ou representante poeta,

Para mim melhor sonho,

é ser um profundo sonhador,

E ter nascido quase como um bebe proveta.


Em que as minhas habilidades são tantas,

Como cantar e representar,

Esta vida que tem no fundo uma meta,

E que a minha intenção é ela alcançar.


Vejo me como um ser habilidoso,

Em que tento alcançar um trajecto,

Tentar ser feliz e evitar um final horroroso,

é a inovação de um projecto,

Em que as pessoas me prestem uma homenagem,

Por ter sido alguém que no passado,

Fui bondoso.


Não derramem lágrimas,

Porque assim é a vida do homem,

Dolorosa,

Com bastante suor derramado,

Por ter partido sem a gratidão de todo um povo,

E que no céu eu vou observar,

Os que me odiavam,

Na altura que parti,

Uma homenagem me estão a prestar.


Vejo os anos passar,

As pessoas cada vez mais impiedosas,

Fazem da vida um drama,

Não se importam com amizade,

Cada vez mais perigosa,

Apunhalam-se no dia-a-dia,

Como se a vida fosse uma tara perdida,

Cada vez menos valiosa,

A amizade cada vez é menos sentida,

É feita de forma engenhosa.


Por de trás de tudo há um interesse,

Mais falsa e corajosa,

Em que eu saí desse plano,

Por a minha vida ser demasiado linda,

Para ser dada como invejosa.


Eu vivo,

E aceito,

Em mim acredito,

E esse factor eu aproveito,

Partirei com um grande alivio,

Por ter sido um ser humano de bom jeito.


SAYOONARA.



João Mação - Ornatos violeta - Ouvi dizer.mp3 -