Best*

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

vivi sem querer viver


vivi sem querer viver,
vivi,
e me disseram que não tinha nada a perder,

porque nesta vida já perdi,
toda a alegria que por ti tinha algum dia sorrido.


vejo miúdos nos passeios,
vão para escola,

escolhem os seus cadernos,
quadriculas eles imaginam,

nas redes das balizas,

em todos os recreios,

em que vivem e deixam viver,

são felizes,
é mais que sobreviver,
é cumprir pequenos desejos,

isso era uma missão a valer e de verdadeiro querer.


o tempo passa,

ficam mais velhos,

não tem graça,

deixam de ser pequenos fedelhos,

procuram novos caminhos,
novos destinos,

tentam cumpri los,

em que novas gerações alcançam,
gente mais velha são importantes,

são conhecidos por serem os grandes,

e que toda a gente os reconhece por serem algo interessante.


tentam alcançar o sucesso,

em pequenos instantes,

tal desespero,

que o insucesso é mais rápido de alcançar,

como é e sempre fora dantes,

em que o inimigo acerta,

na moche que quer,

e inventa,

entram na vida de desilusão,

queriam ser os mais bonitos,
por castigam não o são,
podiam ser lindos,

mas Deus assim quis,

e o destino deles fora repartido,

por algo que ninguém quer,

mas assim eles foram escolhidos.


foram miúdos,

sonhos perdidos,

foram graúdos,

destino iludidos,

em que viveram na ganancia,
de quem quer e tem,

algo na vida,

sempre tiveram,

ainda bem,

deixaram em ruínas,

o passado dos pais,

e o destino dos filhos.



Valete - 10 Anos (Versão Oficial).mp3 - Valete